Aquela de quando resolvi fazer meu Mapa Astral

Astros, Nas Estrelas

Olha, se tem uma coisa que eu sempre fui, essa coisa foi ser cética.

Eu sei que hoje em dia é muito fácil pra qualquer amigo meu me apontar como a “louca dos signos” do grupo, mas acreditem, nem sempre foi assim.

tenor (1)

Durante a maior parte da minha vida eu fui a pessoa que só acreditava vendo. Sempre tentei preencher aqueles vazios bizarros com algum tipo de religião, mas rapidinho essas coisas deixavam de fazer sentido pra mim, já que imediatamente começavam meus questionamentos internos e as respostas nunca me satisfaziam por completo.

E se eu já não acreditava muito em religiões, quem dirá em horóscopo.

Por que no fim do dia, a arte da astrologia pra mim nunca passou de horóscopo. E gente, isso é um erro grave. Longe de mim vir aqui dar aula de astrologia pra alguém, logo eu, que sou só uma entusiasta que adora falar umas abobrinhas por ai, mas reduzir e julgar a astrologia pelos horóscopos de revista é a mesma coisa que comparar o ato de misturar água e sabão pra fazer espuma com todo o conceito de Química. Astrologicamente falando, os horóscopos meio que são um ultraje, mas não é sobre isso que eu vou discorrer infinitamente aqui hoje, risos.

Ah, não. Hoje a gente vai conversar sobre Mapa Astral e sobre como ele foi a porta de entrada para drogas mais pesadas pra mim no mundo da Astrologia. Então pode pegar seu balde de pipoca, sentar mais confortavelmente e vir comigo nessa aventura:

michael-jackson-popcorn-gif-12

Tudo começou com uma das minhas fatídicas viagens pra Belo Horizonte, pra visitar a dona Júlia Mascarenhas, membro fundador da Panelinha.

Agora já não me lembro muito bem do ano, mas acontece que a dona Ju também estava nessa onda de Mapa Astral e com apenas algumas palavras e cliques resolvemos fazer o meu.

Mas primeiramente, o que é um Mapa Astral?

O Mapa Astral mostra a posição correta dos astros e dos signos do zodíaco em relação à Terra no momento de nascimento de uma determinada pessoa. De acordo com a astrologia cabalística, a posição dos astros no momento em que nascemos influencia nossa maneira de ser. As configurações de um Mapa Natal se repetem apenas a cada 26.000 anos, portanto ele é quase como uma impressão digital – não existe um igual ao outro. Para interpretação correta do posicionamento dos planetas e seus aspectos, é necessário consultar um astrólogo.

Fonte Wikipédia.

Pra mim, o Mapa Astral é uma ferramenta de autoconhecimento. Não quer dizer que o que é descrito nele tá talhado na pedra, até por que o que faz uma pessoa são as suas escolhas e não a posição de um bando de planetas no céu na hora do nascimento delas. Porém, acredito que esses planetas influenciam em algumas características das pessoas e, no dia em que li meu mapa astral, entrei em choque. Por que, basicamente, aquele texto do site Astro.com estava descrevendo a pessoinha que eu sou.

mapaastral

Enquanto a Ju lia meu mapa pra mim, fui ficando cada vez mais impressionada. Ele não só revelava algumas das minhas características mais básicas, como eu ser espirituosa e impaciente, gostar de artes, música e literatura ou ser apaixonada por coisas bonitas e brilhantes. Mas também algumas coisas mais intrínsecas à mim, como a dificuldade em me relacionar romanticamente com outra pessoa, ou como sou estupidamente indecisa e sempre acabo escolhendo as opções mais “seguras” em vez de seguir meus sonhos.

Pessoas, as vezes a gente tem alguns problemas na vida, mas não sabe quais são. Só sabe que tem alguma coisa errada, e daí, quando a gente não sabe o que é, a gente não sabe como consertar. Essa primeira vez que li meu mapa astral foi como se de repente eu tivesse aberto os meus olhos pra algumas coisas sobre mim mesma e finalmente conseguisse entender o que tava errado dentro de mim.

giphy (1)

Não me entendam mal, eu não to culpando as estrelas pelos meus erros ou nada assim. Não é aquela coisa: “ai, fiz todas essas escolhas bosta na minha vida por que meu signo é de Áries”.

É mais como algo dentro de você fazer sentido.

Depois desse primeiro contato comecei a ficar meio obcecada com o assunto e fui pesquisar mais a fundo. E conforme eu ia pesquisando, também ia enchendo o saco de todos os meus amigos. Cheguei no ponto de fazer Mapa Astral pra todos eles, só pra todo mundo entender que esse negócio É REAL.

tenor

Não consegui muitos seguidores nessa empreitada, mas me identifiquei com outras pessoas que também seguiam por esse caminho e juntos fomos descobrindo coisas novas.

Em agosto de 2017 eu estava passando por uns perrengues muito loucos e tudo que eu queria saber era quando aquela merda toda ia acabar, então me dei de presente uma consulta com um astrólogo profissional, pra uma leitura detalhada do meu Mapa Astral. Por indicação da minha mana Laís (por que não confio muito de procurar qualquer pessoa, já que tem um monte de picareta por aí), me encontrei com a Mônica num espaço super bacana e com uma energia sensacional.

Se a experiência de ler um mapa através de um site já tinha sido super reveladora, vocês não tem noção do que foi pra mim conversar com uma pessoa que estudou isso por anos e tem um entendimento totalmente superior do assunto. A Mônica lia meu mapa detalhadamente e me contava coisas que o site não contou, me falando sobre meus karmas e dharmas e me ajudando a compreender por que as coisas estavam como estavam e também dando aquela força pra eu descobrir como melhorar tudo.

amem-gif-12

Depois disso passei a acreditar em algo. Não é bem uma religião, por que acho que todas elas tem um pouquinho de verdade, mas não acredito nessa coisa louca de dois pesos e duas medidas. É muito hipócrita da parte das pessoas só serem boas por que acham que serão punidas com o inferno se não forem. Isso não é ser bom de verdade.

Mas acredito numa força maior, que a gente pode chamar de Deus ou de Universo, e eu acredito em energias boas e energias ruins. Também acredito na troca dessas energias, e acredito que as coisas que você faz sempre voltam pra você. Boas ou más, cedo ou tarde, elas voltam.

giphy

Enfim, acredito que toda essa jornada que começou lá atrás, comigo sendo convencida por uma amiga a ler um Mapa Astral na internet, teve o proposito de culminar nessa minha fase mais iluminada, entendendo algumas coisas e acreditando em algo e, acima de tudo, tendo a confiança de que as coisas vão dar certo em algum momento e vão acontecer como têm que acontecer.

 


E pra quem chegou até o final e ficou morrendo de curiosidade de como fazer seu Mapa Astral, eu ensino vocês 😀

Primeiramente vocês precisam saber a data e hora exata do nascimento de vocês e também o local, pois tudo isso influencia na posição dos astros. Abaixo vou indicar 3 sites que costumo usar pra fazer um milhão de consultas:

Todos esses sites são bem instintivos e de fácil preenchimento, mas se vocês tiverem qualquer dúvida podem deixar aqui nos comentários ou me enviar mensagens pelas minhas Redes Sociais (Facebook, Instagram, Twitter) que vou ter o maior prazer em ajudar 😀

De todo jeito, não deixem de me contar aqui nos comentários como é a relação de vocês com a Astrologia!

Anúncios

16 comentários sobre “Aquela de quando resolvi fazer meu Mapa Astral

  1. Eu tenho muitos interesses com você em comum: detalhista, indeciso, buscando religião pra explicar os tortuosos caminhos do destino, fiz um mapa também e sempre achei, até o momento, que horóscopo fosse pra preencher o tempo de programas jornalísticos.
    Coincidência ou não, várias coisas ” bateram” ao dar uma espiada no céu como estava quando nasci.
    Não sabia porém que o tempo para uma configuração do céu se repetir é de 25.000 anos: bem longa, daí a confiabilidade nos astros.
    Poxa, então, com tanta gente olhando pro alto, quem sabe eu esbarre em alguém.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olha, eu posso dizer com certeza que minha vida deu uma equilibrada quando comecei a entender um pouco de Astrologia e a acreditar em energias e no “Universo”. Sinto que faz muito mais sentido do que castigar as pessoas com o inferno se elas se comportarem mal… fora que, quando fiz meu mapa astral entrei num caminho de auto-conhecimento essencial pra começar a me entender e levar a minha vida 🙏

      Curtido por 1 pessoa

  2. Olá!
    Adorei o post.
    Fico feliz das pessoas encontrarem vias que as conduzem ao autoconhecimento. Fora da discussão é se é ou não Ciência… Astrologia quando aprofundada e experienciada com discernimento… é de fato um dos caminhos para a autoconsciência.

    Aproveito para dizer que fico feliz e agradecido por vc frequentar meu blog.
    UM abrasOM

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada! Adoro acompanhar seu blog *—* e sobre a Astrologia, acho que hj em dia as pessoas a “usam” muito levianamente para justificar atitudes bem equivocadas, mas penso muito nela como uma ferramenta importante de autoconhecimento ♥

      Curtido por 1 pessoa

      1. Valeu Pam!
        Pois é, muitas “usam para justificar atitudes bem equivocadas”.
        Mas há um movimento crescente de pessoas que buscam se autoconhecer, é o caminho… menos justificativas, mais autoresponsa. ♥

        Curtido por 1 pessoa

  3. Adorei o post! Já me fizeram o meu mapa astral, há muitos anos atrás. Na altura li, achei muito interessante mas guardei numa qualquer gaveta e ficou esquecido pelos anos. Pena! Seria algo que gostava de pegar agora mesmo para ler com outra vontade e outra consciência.
    Sendo assim, vou dar uma espreitadela naqueles sites que sugeriste, estou crente que me vai ser útil.
    Obrigada 😊

    Curtido por 1 pessoa

  4. Maluco, quando fiz meu mapa astral a primeira coisa que a mulher perguntou foi: porque o seu nascimento foi tão difícil? (foi difícil, eu podia nem estar aqui). Depois: no primeiro ano de vida você teve um problema alimentar sério (eu tinha altíssima intolerância a lactose, tive que tomar fórmula); o problema continuou no segundo ano? eu respondo, não mesmo, eu já estava ok e comendo de tudo. Ela: engraçado, tem uma coisa aqui que diz que você ou teve problema de estômago ou se mudou para longe nessa fase (eu fui morar nos Estados unidos aos 16 meses); por volta dos 5 ou 6 anos você sentia muitas dores nos ossos (sim, eu tinha dores muito fortes nas articulações, fiz vários exames). Assustador demais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s